quinta-feira, 2 de junho de 2011

Rover Streetwise


O Rover Streetwise foi mais um dos carros pequenos fabricados pela MG-Rover.
Este modelo foi fabricado em 2003 e a sua produção acabou em 2005 devido á falência da MG-Rover.
O Rover Streetwise foi baseado no Rover 25 mas tinha a altura de rodagem mais alta e pára-choques mais robustos.
O carro foi classificado com um urbano-todo-o-terreno.

Rover 25


O Rover 200/25 foram dois modelos pequenos fabricados pela Rover, e mais tarde também pela MG (MG ZR).
Houve três gerações distintas do Rover 200. A primeira geração foi um saloon automóvel de quatro portas baseado no Honda Ballade. A segunda geração estava disponível em três portas ou cinco portas, bem como um coupé e cabriolet (em número relativamente pequeno). Seu modelo de irmã, o Concerto Honda foi construído na mesma linha de produção na fábrica da Rover Longbridge. A última geração foi desenvolvida de forma independente por Rover na plataforma do seu antecessor, e estava disponível como três ou cinco portas. Depois da venda da Rover, em 2000,e na sequência de um facelift, o modelo foi rebatizado e vendeu tanto como o Rover 25 e MG ZR. Produção cessou em 2005, quando a MG Rover entrou numa fase de grandes dificuldades no qual acabou por anunciar falência. Direitos de produção e ferramentas para o modelo, mas não o nome Rover, agora pertencem à fabricante de automóveis chinês, Nanjing Automotive.

Rover 600


O Rover 600 é um carro executivo produzido pela marca Rover entre 1993 e 1999.
Este modelo foi lançado em Abril de 1993 a substituir o Montego de quatro portas, embora essa versão ter continuado a ser fabricada até ao ano que se seguia.
O exterior do Rover 600 foi desenhado pela Rover, sendo um novo exemplar do Tochigi desenvolvidos pelo Honda Accord também construído no Reino Unido pela Honda em Swindon.
O interior do 600 tinha madeira como todos os outros modelos da Rover e tinha um acabamento cromado e os seus níveis de equipamento eram bastante bons, o espaço para os passageiros dos lugares de trás é que foi sempre um pouco criticado.
Dado o equipamento assim os preços também era razoavelmente competitivos no segmento de carros de família.
Passado 6anos de fabrico deste modelo a Rover acabou com ele na Primavera de 1999 sendo ele substituído pelo Rover 75 que foi um modelo desenvolvido pela BMW.

Rover 400


O Rover 400 foi uma grande novidade na altura que saiu pois a sua saída foi muito boa. Este modelo apresentava um design clássico e simples do carro para além de bonito.
Este carro tinha duas “formas” se assim se pode dizer, tinha um modelo que era o saloon (tinha a bagageira esticada) e tinha o hatchback (que tinha o “rabo” cortado).
Este modelo foi lançado em 1995 e foi parado de produzir em 1999.
Quando foi lançado primeiramente só apresentava a forma de hatchback só mais tarde lançaram o saloon.
Este Rover também apresentava-se com o motor K-Series e haviam 1.4 e 1.6.
O Rover 400 era considerado um pequeno carro de família que deixou para trás em tamanho e motor o Ford Escort e o Opel Astra e em preços competia com o Ford Mondeo e com o Opel Vectra.
Este modelo da Rover foi muito popular principalmente na Grã-Bretanha, sendo em 1996 o carro mais vendido.
Passado três anos de já andar a ser produzido desceu do top10 e estava completamente superado por modelos mais “pobres” como o Volkswagen Passat e o Peugeot 406.

Rover 200 (bubble)


O Rover 200 é um modelo pequeno que a Rover fabricou nos anos 90. Este modelo tinha uma série especial que era o Rover 200 BRM, esta série tinha quase 150cavalos de origem.

Rover 220Turbo


O Rover 220/216 foram fabricados após a existência do 214/216. Este modelo da Rover teve algum sucesso mas não tanto como o esperado. O carro tinha um design muito bom para a altura (anos 90) e ainda nos dias de hoje é um carro que demonstra bem o seu ar desportivo.
A Rover fez este modelo pois não tinha quase nenhum exemplar desportivo e daí ter aproveitado o lance dos 214/216 para anos depois fazer surgir este belo desportivo. Estes modelos também encontram-se com a motorização K-Series.

Rover 214/216


O Rover 214/216 foi dos modelos com mais sucesso da Rover durante a sua existência.
Estes modelos foram fabricados na época dos anos 80/90.
A cor mais encomendada nestes modelos era o BRG (British Racing Green).
Aproveitando este modelo a Rover fez um desportivo de duas portas, o Rover 220 Turbo e o Rover 216Coupé.
Foram nestes modelos da Rover que se inseriram os motores K-Series.
Os primeiros 214/216 a serem fabricados vinham com motor Honda pois havia uma parceria entre a Rover e a Honda, daí haverem também dois modelos muito idênticos de ambas as marcas, o Honda Concerto e o Rover 214/216.

Rover 800


O Rover 800 é um carro executivo introduzido pela Austin Rover Group em 1986. Foi comercializado também no Estados Unidos, desenvolvido juntamente com a Honda que era uma parente próxima. O 800 era o sucessor do Rover SD.
Este modelo teve várias séries, tendo também uma desportiva, o Rover Vitesse Coupé.

Rover SD


O Rover SD1 foi um carro produzido pela British Leyland e pela Austin Rover durante 10anos. Do ano de 1976 até ao ano de 1986. A versão V8 era muito utilizada pela polícia britânica. Foram produzidos aproximadamente 303mil exemplares deste modelo.
Foram produzidas 2séries com os fárois diferentes (chama-se a este facto facelift).

Rover 100


No final de 1987, da marca Austin foi arquivado. O crachá de Austin foi retirado do carro que continuou a ser fabricado sem crachá marque, apenas um crachá modelo.Gestão Rover nunca permitiu emblemas Rover na Montego ou o Maestro em seu mercado doméstico, apesar de terem sido por vezes referido como "vagabundos"naimprensa e em outros lugares.
Eles usavam distintivos que foram da mesma forma como o distintivo canoa Rover,mas que não dizer "Pirata". O Metrô fez muito até Maio de 1990, quando foioficialmente relançado como o Metro Rover, fortemente revisto e equipado com uma nova gama de motores.
Agora badged como um Rover, qualidade de construção do Metro, modos de condução e confiabilidade foram muito melhor que ele foi trazido para o topo da classesupermini, ganhando o "Carro do Ano" em 1991.
Em muitos mercados de exportação, incluindo a Itália, o Metro Rover foi badged comoos 100 Rover série.
No outono de 1994, desistiu da placa Rover Metro, substituindo-o por um novo nome,Rover 100, que tinha sido adoptada na Europa continental no lançamento do MetroRover, em 1990, devido à fraqueza da marca Austin na Europa.
Deixaram de ser fabricados em 1995 sendo substítuidos pela série 200.

Rover 213


O modelo 213 da Rover foi um modelo que causou algumas dúvidas ás pessoas pois a Rover nunca tinha dado nome aos seus modelos, preferindo designações alfanuméricas. Então escolheu-se o nome de 213 para este modelo devido ás cilindradas, o 1300 ficaria designado como 213 e o 1600 como 216 ou seja o mais potente. Infelizmente, como já era tradição na Rover, a gama completa não estaria disponível no lançamento em Junho de 1984, uma vez que as versões equipadas com o motor S-Series iriam aparecer apenas um ano depois.
Os interiores foram mais trabalhados de forma a ficarem com um ar mais britânico e nacional.
O motor do Rover 213 era, indiscutivelmente, o mais avançado de sempre a ser colocado num Austin Rover e as especificações deste novo 1342 cc deixaram quem as leu impressionado.
Este bloco de 12v, desenvolvido em Tóquio, era mais económico que o que equipava o Acclaim, muito por culpa de alterações no carburador, face ao setup de duplo carburador utilizado pelo Triumph. Este motor somava a esta qualidade a sua leveza, devido à construção integral em alumínio, e era compacto devido às camisas dos cilindros “siamesas” (coisa que já havia sido feita num passado distante da British Leyland Motor Company).
Resumindo, o 213 era um carro óptimo quando analisado num qualquer concessionário ou estacionado – em suma, no que toca a qualidades estáticas. Perdia alguns pontos em condução mais prolongada e exigente, em nacionais, por exemplo – tudo isto devido a um simples ajuste (errado) do chassis.
Em 1987, a gama 200 recebeu um facelift de modo a continuar actual até ao final de 1989.

Rover 75


O Rover 75 foi construído com o objectivo de ser um carro com mais classe e que competisse com outras marcas mais calejadas no assunto, como a BMW, a Audi, a Mercedes entre outras.
Conseguiu chamar á atenção de algumas pessoas mas não as suficientes pois o carro era muito clássico e talvez devesse ser mais desportivo. Como não foram suficientes as pessoas a comprarem este modelo a Rover sofreu alguns problemas financeiros que mais tarde vieram agravar-se.